Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

GNR apanha 150 quilos de droga a boiar no rio

Pescador encontrou sacos com pólen de haxixe no rio Ave.
Ana Isabel Fonseca 4 de Agosto de 2016 às 08:27
Mergulhadores da Unidade Subaquática da GNR efetuaram buscas no fundo do rio e recuperaram droga
Mergulhadores da Unidade Subaquática da GNR efetuaram buscas no fundo do rio e recuperaram droga FOTO: CMTV
Foi um saco de compras a boiar no meio do rio Ave, na zona da Esprela, na Trofa, que despertou a atenção de um pescador que se encontrava no local, na terça-feira à tarde. O homem decidiu aproximar-se e viu droga no interior da embalagem. Chamou rapidamente a GNR, que até ontem de manhã já tinha recuperado 150 quilos de pólen de haxixe no rio – produto avaliado em mais de 200 mil euros. A operação contou com mergulhadores da Unidade de Operações Subaquáticas da GNR, que efetuaram buscas no fundo do rio.

"O posto da Trofa recebeu o alerta e no local [na zona de Esprela, em pleno rio Ave] encontrou mais sacos com droga, na sequência das buscas que foram realizadas. Foi ainda recuperado pólen de haxixe que estava nas margens e no fundo do rio", conforme adiantou ao CM, depois de terminada a operação, o capitão Flávio Sá, comandante do Destacamento da GNR de Santo Tirso.

O facto de os sacos que guardavam a droga apreendida estarem deteriorados leva a que os militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Santo Tirso estejam para já convictos de que a droga tenha sido abandonada há cerca de uma semana. Ao que o CM apurou, as autoridades colocam por enquanto duas hipóteses: ou o dono da droga a atirou ao rio por sentir estar em risco de ser preso – na sequência de uma investigação em curso por tráfico –, ou o pólen de haxixe em causa não tinha qualquer qualidade e o proprietário decidiu atirá-lo ao rio porque não o conseguia vender e não justificava os riscos do negócio.
Ver comentários