Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Governo avança com sementeiras aéreas depois de incêndio em Silves

Medida visa criar prados e pastagens para espécies cinegéticas e evitar erosão do solo.
José Carlos Eusébio 21 de Setembro de 2018 às 08:37
Terrenos ardidos no concelho de Silves
Fogo descontrolado em Silves
Fogo em Silves
Bombeiros combatem fogo
Bombeiros combatem fogo
Terrenos ardidos no concelho de Silves
Fogo descontrolado em Silves
Fogo em Silves
Bombeiros combatem fogo
Bombeiros combatem fogo
Terrenos ardidos no concelho de Silves
Fogo descontrolado em Silves
Fogo em Silves
Bombeiros combatem fogo
Bombeiros combatem fogo
O Governo vai avançar com sementeiras aéreas em terrenos do concelho de Silves afetados pelo grande incêndio do início de agosto, que começou na serra de Monchique e se alastrou depois aos municípios vizinhos.

Foi ainda proibida, a partir desta sexta-feira e até ao final da época venatória 2018/2019, a caça nas zonas ardidas, com exceção do javali.

Miguel Freitas, secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, explicou ao CM que se trata de "intervenções de emergência", estando previsto que as sementeiras aéreas sejam realizadas entre "outubro e novembro" (aquando das primeiras chuvas), abrangendo, para já, cerca de "300 hectares", nas herdades da Parra e Santinhas, que pertencem ao Estado.

O governante adiantou que o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária irá "escolher as sementes adequadas", que serão lançadas de avião já "pré-germinadas".

O objetivo é criar "prados e pastagens para as espécies cinegéticas", permitindo, ao mesmo tempo, "aguentar o solo, que é pobre". Esta medida poderá ainda contribuir "para melhorar a estrutura desse solo".

Os terrenos ardidos em Silves eram ocupados sobretudo por mato, ao contrário da serra de Monchique, onde existia floresta.

Nesse último caso, segundo Miguel Freitas, a estratégia passa por tirar parte da madeira ardida para "triturar e espalhar pelo terreno", sendo criadas, em zonas críticas, "barreiras para suster a erosão".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)