Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Governo faz balanço positivo

A área ardida, entre o primeiro dia de Janeiro e o último de Setembro, foi inferior à dos anos anteriores, embora o número de incêndios seja muito semelhante ao dos últimos cinco anos.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Ascenso Simões, secretário de Estado da Administração Interna, considerou que o balanço positivo dos incêndios florestais se deve sobretudo à “criação de um dispositivo mais articulado e competente no combate às chamas”. Ao fazer o balanço dos fogos florestais o membro do governo realçou que a integração das forças no terreno, com competências mais definidas e sob um comando único, permitiu resolver muitas situações numa primeira intervenção. Cada sector soube o que tinha de fazer, nomeadamente os sapadores florestais, os bombeiros e os Grupos de Intervenção de Protecção e Socorro da GNR.
Quanto aos aviões de combate às chamas que o Governo pretende adquirir, o secretário de Estado referiu que os relatórios da avaliação feita ao aparelho russo Beriev vão ser agora analisados e em breve o Governo decidirá entre a aquisição de aviões Beriev ou Canadair. As chamas consumiram, este ano, 72 364 hectares face aos 325 226 do ano passado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)