Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Governo atento à Jihad

Solução francesa para reprimir recrutamento de jihadistas “não é adequada para Portugal”.
Liliana Rodrigues 21 de Setembro de 2014 às 12:55
Miguel Macedo inaugurou ontem quartel em Riba D’Ave
Miguel Macedo inaugurou ontem quartel em Riba D’Ave FOTO: Hugo Delgado/Lusa

Estamos atentos e vigilantes". A garantia foi deixada, ontem de manhã, pelo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, acerca de eventuais atos terroristas que possam ser cometidos por parte de membros do autoproclamado Estado Islâmico.

O governante admitiu mesmo estar a ponderar "um conjunto de situações" para uma "reação eficaz" por parte das entidades competentes.

À margem da inauguração do quartel dos Bombeiros Voluntários de Riba D’Ave, em Vila Nova de Famalicão, Miguel Macedo descartou, no entanto, a hipótese de poder seguir o caminho que está a ser trilhado em França, onde o parlamento aprovou uma nova lei que possibilita confiscar passaportes para impedir potenciais jihadistas de viajarem para países como o Iraque e a Síria.

"Não me parece que seja esse o caminho, não me parece que o que foi decidido ou que está a ser decidido em França seja a solução adequada para Portugal", considerou o ministro, sublinhando que não foram tomadas quaisquer decisões nessa matéria do ponto de vista legislativo.

Para Miguel Macedo, a ameaça recai sobre vários países europeus e por isso exige muita cooperação.

Ver comentários