Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Governo quer investir 33 mil milhões de euros

Plano Nacional de Reformas inclui 120 medidas em várias áreas.
21 de Abril de 2016 às 11:22
Governo prevê gastar cerca 2, 385 mil milhões de euros na expansão do ensino secundário FOTO: João Cortesão

A construção e modernização de 1200 km (907 km até 2020) de linhas ferroviárias (orçada em quase 1.3 mil milhões de euros); a reativação da atualização automática das pensões (2 mil milhões de euros); o pagamento das dívidas dos hospitais (1.3 mil milhões) e a promoção da "generalização do ensino secundário" (2 mil 385 milhões) são as quatro medidas mais dispendiosas do Plano Nacional de Reformas.

O documento, que deverá ser aprovado em Conselho de Ministros esta quinta-feira, inclui 120 medidas e prevê um investimento total de 33 mil milhões de euros. O Estado avança com cerca de metade deste valor, o restante vem dos fundos europeus do Programa 2020 e do chamado Plano Junker. O Governo prevê financiar-se nos mercados em cerca de 6 mil milhões de euros.

As 120 medidas abrangem as mais diversas áreas, desde a reabilitação urbana (309 milhões) ao investimento para tornar os táxis menos poluentes (6 milhões). Várias das reformas previstas passam pela aposta na qualificação profissional, com especial atenção aos jovens e aos desempregados.

E há muitas medidas "ecológicas", como a de "criar e implementar umplano estratégico para a mobilidade suave, incluindo a disponibilização de 6000 bicicletas em sistemas partilhados até 2020" (24 milhões de euros) ou "Incentivar a mobilidade elétrica, incluindo a instalação de 2394 postos de carregamento de veículos elétricos até 2020" (69 milhões de euros). 

O documento deverá ser discutido na próxima semana no Parlamento, tal como o Plano de Estabilidade divulgado na quarta-feira.

governo plano nacional de reformas investimento milhões
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)