Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Grau de ameaça terrorista em Portugal mantém-se moderado

PJ também desmente reforço de medidas de segurança.
31 de Agosto de 2017 às 12:58
Segurança
Polícia Judiciária
Chegada de emigrantes à fronteira de Vilar Formoso, em Portugal
Segurança
Polícia Judiciária
Chegada de emigrantes à fronteira de Vilar Formoso, em Portugal
Segurança
Polícia Judiciária
Chegada de emigrantes à fronteira de Vilar Formoso, em Portugal
A Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna garantiu esta quinta-feira que Portugal não alterou o grau de ameça terrorista e que este "se mantém em grau moderado".

"Portugal não alterou o grau de ameaça, que se mantém em grau moderado", informou em comunicado o serviço dirigido por Helena Fazenda.

A Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna informa ainda que "todas as forças e serviços de segurança que integram a Unidade de Coordenação Antiterrorismo estão a trabalhar em completa articulação e em cooperação com as suas congéneres, acompanhando o contexto internacional no âmbito da ameaça terrorista".

Contactada pela agência Lusa, Helena Fazenda explicou que o comunicado foi emitido porque estavam a circular "rumores" sobre a subida dos níveis de alerta contra o terrorismo em Portugal.

Também uma fonte oficial da Polícia Judiciária desmente ao CM que as medidas de segurança tenham sido reforçadas em todo o país.

PSP adota medidas de segurança devido a eventos, mas nega "identificação de risco" terrorista
O porta-voz da direção nacional da PSP assegurou hoje que "não há identificação de qualquer risco ou ameaça terrorista" em Portugal, apesar de medidas preventivas adotadas devido a eventos de verão que se realizam este fim-de-semana.

"Da parte da PSP, não há identificação de qualquer risco ou ameaça em termos de terrorismo", disse à agência Lusa o Intendente Hugo Palma.

Segundo o mesmo responsável, o que aconteceu foi que a direção nacional da PSP decidiu "reforçar, a nível nacional, a atenção para as medidas preventivas nessa matéria", tendo em vista alguns eventos que se realizam durante o próximo fim-de-semana.

"Aproxima-se um fim de semana com muitos eventos", observou Hugo Palma, sublinhando que as medidas preventivas prevêem o alargamento dos perímetros de segurança em redor dos acontecimentos, com colocação de barreiras específicas.

O porta-voz da PSP diz que "não surgiu nada de novo" e que o objetivo é "recentrar a atividade policial" nos locais onde existe maior concentração de pessoas, nesta fase final do verão, altura do ano em que também são reforçadas o patrulhamento e a fiscalização rodoviária em todo o país.

Além das medidas referidas e do policiamento de segurança mais visível nesses eventos, estarão no terreno "equipas à civil" da PSP.

Primeiro-ministro garante que se mantém alerta moderado
O primeiro-ministro afirmou hoje que a ameaça de terrorismo "é global" e "pode estar em todo o sítio", garantindo que da avaliação realizada se mantém o grau moderado de alerta no país, bem como em Lisboa.

O terrorismo "é uma ameaça global, que pode estar em todo o sítio. É obviamente dever dos serviços analisar e avaliar cada informação que surge", disse António Costa, na Póvoa de Varzim, à margem da visita da AgroSemana -- Feira Agrícola do Norte.

Segundo o primeiro-ministro, ainda na quarta-feira a Secretária-Geral [do Sistema de Segurança Interna] promoveu "uma reunião com dirigentes máximos de todos os serviços de segurança no âmbito de coordenação ao antiterrorismo" e "a avaliação foi feita", tendo sido "mantido o nível de alerta" moderado que tem vigorado "em todo o país e também na cidade de Lisboa".

Ministra da Administração Interna diz que não há qualquer indício de ataque terrorista em Portugal
A ministra da Administração Interna disse hoje que não há qualquer indício de ataque terrorista em Portugal e que o reforço do policiamento da PSP e da GNR é de visibilidade e é normal.

Segundo Constança Urbano de Sousa, que falava aos jornalistas à entrada das instalações da Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Carnaxide, ninguém pode excluir a 100 por cento um ataque terrorista, mas as autoridades mantém o mesmo grau de ameaça, que é "moderado".

"Que tenha conhecimento não há um perigo concreto de um atentado no local A ou B. Não existe nenhum aviso de que vai haver uma atentado terrorista aqui ou acolá", garantiu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)