Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Greve: Agressão leva a intervenção de carro blindado

Um grevista foi esta quarta-feira agredido por um agente da GNR à civil, que não terá gostado de ver impedida a entrada da sua fábrica, tendo sido mesmo necessário a presença de um carro blindado em São Paio de Oleiros, concelho da Feira.
24 de Novembro de 2010 às 16:39
O incidente ocorreu por volta das 12h30 junto à porta da empresa Amorim Revestimento
O incidente ocorreu por volta das 12h30 junto à porta da empresa Amorim Revestimento FOTO: Pedro Catarino

"O piquete de greve estava à entrada da fábrica e apareceu um GNR à paisana que tem um negócio de candeeiros e queria ir lá buscar sucata. Meteu-se  num ninho de vespas. Começou a tirar fotografias às pessoas para as intimidar, elas começaram a fotografá-lo a ele também, e ele claro que não gostou",  descreveu Alírio Martins, dirigente do Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte.

Seguiram-se alguns insultos e, a certa altura, "o GNR vira-se aos murros e empurrões ao outro rapaz", sendo que, segundo Alírio Martins, o grevista  "acabou por ficar um bocado amassado".  

O incidente ocorreu por volta das 12h30 junto à porta da empresa Amorim Revestimento.

O dirigente do Sindicato adianta que o alegado agressor "não pertence à GNR da zona e deve fazer parte de um corpo especial de intervenção".  

Assim explica o facto de que esse "terá feito queixa ao comando dele em Aveiro, que fez deslocar à fábrica um carro blindado" com uma equipa  de forças de intervenção.  

O major Nelson Couto, do Comando Territorial de Aveiro da GNR, esclarece, no entanto, que o veículo blindado em questão foi chamado ao local por iniciativa  dos guardas de Santa Maria de Lamas.  

"Já de manhã tínhamos sido confrontados com a situação de os grevistas estarem a impedir o acesso dos administradores à fábrica", explica, "e por  isso é que achámos melhor apelar ao nosso corpo de intervenção".  

blindado paisana grevista agressão
Ver comentários