Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

GREVE DE MÉDICOS EM LISBOA

Os médicos dos hospitais S. José, Curry Cabral e Capuchos-Desterro, em Lisboa, iniciam esta segunda-feira um período de três semanas de greve às horas extraordinárias, em protesto contra pagamentos em atraso de horas extra em urgência.
11 de Agosto de 2003 às 09:37
GREVE DE MÉDICOS EM LISBOA
GREVE DE MÉDICOS EM LISBOA FOTO: CM
Esta greve começa no mesmo dia em que termina um outro período de protesto nos mesmos hospitais, também convocado pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM). Este sindicato e a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) vão realizar sessões de esclarecimento em diversos estabelecimentos hospitalares da capital portuguesa durante a greve, estando já agendado um plenário de todos os hospitais civis, para o dia 24 de Setembro.
Esta ‘guerra’ dura há 3 anos e opõe médicos e Estado em torno do pagamento das horas extra em urgência pelo regime de trabalho médico das 42 horas, a mais alta. Este modelo de pagamento foi decidido pela antiga ministra Manuela Arcanjo, mas o sucessor desta, António Correia, condicionou a sua aplicação ao alargamento do horário de consultas externas e à participação dos hospitais na recuperação das listas de espera de cirurgias. O actual ministro, Luís Filipe Pereira, assumiu as condicionantes estipuladas pelo seu antecessor, prolongando a ‘guerra’ com os médicos, baseada em diferentes interpretações de sindicatos e tutela sobre o decreto que regulamenta os pagamentos das horas extras no serviço de urgência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)