Doentes prioritários com cirurgias adiadas devido à greve dos enfermeiros

Ordem dos Médicos pede a divulgação dos casos.
Por Lusa|07.12.18
  • partilhe
  • 2
  • +

A Ordem dos Médicos estranha o silêncio e passividade do Governo perante a greve dos enfermeiros, avisando que "há muitos doentes prioritários que não estão a ser operados", e pede a divulgação dos casos das pessoas com cirurgias adiadas.

"A Ordem dos Médicos estranha o silêncio do Governo e a passividade do Ministério da Saúde em encontrar uma solução que possa contribuir para encontrar pontes que permitam uma resposta adequada para os doentes com situações clínicas complexas", refere a Ordem dos Médicos num comunicado enviado à agência Lusa.

A Ordem declara que tem recebido denúncias sobre doentes "com situações clínicas complexas" e que têm visto as suas cirurgias adiadas, como consequência da greve dos enfermeiros que começou há duas semanas e que dura até final do mês.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!