Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Grupo assalta joalharia e dispara sobre os vizinhos

Em apenas três minutos, um grupo de três assaltantes levou praticamente todos os artigos de ouro e prata que estavam na Joalharia David, em Penafiel, depois de dispararem uma rajada de tiros contra os vizinhos e o segurança do estabelecimento.
10 de Novembro de 2007 às 00:00
Os danos do assalto na ourivesaria eram bem visíveis. A persiana da loja ficou destruída
Os danos do assalto na ourivesaria eram bem visíveis. A persiana da loja ficou destruída FOTO: António Rilo
Ao final da manhã, o proprietário ainda não tinha feito a lista de objectos em falta, pelo que o valor em euros resultante do assalto era desconhecido.
O roubo, que aconteceu pelas 04h10 na Avenida Soares de Moura, foi perpetrado por três homens armados e de cara destapada que conheceriam bem a zona e o estabelecimento.
Fonte policial contou ao Correio da Manhã que os indivíduos terão estudado bem o local e os hábitos do proprietário durante alguns dias. A prova disso está no facto de no planeamento do assalto se incluir um segundo carro de apoio, estacionado a alguns metros do local. Os ocupantes da segunda viatura socorreram os assaltantes quando os vizinhos se aperceberam do que estava a acontecer.
O grupo usou um ferro comprido para arrombar a persiana de segurança do estabelecimento, o que terá alertado a vizinhança para o assalto. Um dos moradores chegou mesmo a vir à janela para assustar os ladrões, tendo atirado uma garrafa que acabou por partir o visor do automóvel do gang – um Alfa Romeu cinzento, que usaram para fugir em direcção à freguesia de Novelas, Penafiel.
Momentos antes de iniciar a fuga, os assaltantes dispararam tiros para o ar com o objectivo de intimidar os vizinhos.
Segundo o CM conseguiu apurar, é a terceira vez que aquela ourivesaria é assaltada. O último roubo foi em 2000 e saldou-se em 51 mil euros de prejuízo, sendo que metade dos artigos foram recuperados pela PJ que investiga também este roubo.
Anteontem foi ainda assaltada uma padaria. Um grupo levou a máquina de tabaco no carro, deixando para trás um visor plasma que acabou por não caber no automóvel em nem que se deslocavam.
SEGURANÇA PERSEGUE LADRÕES
O segurança que se encontrava a fazer o serviço nocturno no parque de estacionamento, poucos metros abaixo da ourivesaria assaltada, apercebeu-se do assalto e resolveu perseguir o grupo na sua própria viatura.
Na demanda pelos assaltantes – depois de ter alertado as forças policiais que accionaram rapidamente os meios – o seu veículo terá sido alvo de disparos, já em plena auto-estrada A4.
Os disparos não atingiram o segurança nem o automóvel em que seguia, mas foi nessa altura que o funcionário nocturno perdeu o rasto aos assaltantes.
O vigilante acabou por não conseguir registar as matrículas das duas viaturas utilizadas pelo gang no assalto à ourivesaria David.
No início deste mês um segurança de um parque de estacionamento das marisqueiras de Matosinhos foi encontrado morto na casa de banho do local de trabalho.
A Polícia Judiciária deteve poucos dias depois um homem que tinha trabalhado com a vítima no mesmo parque. Durante o assalto esfaqueou o segurança, levando depois mais de três mil euros em dinheiro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)