Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

GRUPO DUPLICAVA CARTÕES COM GRAVADOR DE DADOS

A Polícia Judiciária anunciou ontem a detenção de dois indivíduos pertencentes a uma rede internacional de duplicação de cartões multibanco.
17 de Setembro de 2002 às 21:38
Um total de 282 títulos foram replicados e usados em levantamentos de cerca de meio milhão de euros, em Espanha. Os bancos estão agora a repor o dinheiro em falta nas contas dos lesados, enquanto prosseguem as investigações policiais.

A PJ sabe que descobriu um ‘filão’ que conduz a um ‘gang’ internacional bem organizado, necessariamente com grandes conhecimentos nas áreas da electrónica e da informática e que recrutam membros colocados estrategicamente junto de terminais de multibanco.

As autoridades, através da Direcção Central de Investigação da Corrupção e Criminalidade Económica e Financeira (DCICCEF) da PJ, apuraram que foram contrafeitos 282 cartões, de 15 instituições bancárias diferentes, de que resultaram levantamentos feitos em Espanha no valor total de 500 mil euros. Os dois detidos ficam a aguardar julgamentos em prisão preventiva.

A técnica usada por este grupo consistia em gravar os dados internos de cartões, quando usados em terminais de pagamento por multibanco, informação descarregada depois para um cartão vazio, com banda magnética, criando-se assim um ‘clone’ do original, com a vantagem de não possuir código pessoal.

Um local utilizado pelos falsários foi uma bomba de gasolina do concelho de Cascais e o caso chegou ao conhecimento da PJ após denúncias feitas por bancos, na sequência de queixas de clientes confrontados com levantamentos que não haviam efectuado, em Espanha.

Em contrapartida, a Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS), operadora do multibanco, detectara, através dos seus mecanismos de segurança, várias operações anómalas realizadas em Espanha.

Técnicas variadas

Gravador

O grupo recorria ao uso dos terminais de pagamento para duplicarem títulos. Os terminais estavam preparados para gravar os dados dos cartões e essa informação era depois transferida para outros cartões com banda magnética, criando-se ‘clones’.

Computador

Os meios informáticos estão normalmente presentes nas falsificações de cartões e um dos métodos é entrar nos sistemas de emissão desses títulos para obter os números de registo originais e fazer duplicações. Sem necessidade de tocar nos cartões ‘clonados’.

Telefone

Uma das técnicas para proceder a desvios de dinheiro através de cartões consiste em interceptar as ligações telefónicas produzidas durante os pagamentos feitos nos terminais de lojas. O objectivo é, depois, canalizar os depósitos para contas dos criminosos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)