Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Grupo esfaqueia duplo amputado

Os pais admitem que Júlio Branco, de 35 anos, duplo amputado das pernas num acidente com um comboio, estava um pouco ‘bebido’. À primeira salvou-se, depois de o dono de um café da Vialonga, Vila Franca de Xira, o ter impedido de continuar a acenar com mil euros na mão. À segunda não escapou e foi sequestrado, agredido, e esfaqueado por quatro homens, que lhe roubaram dois mil euros.

27 de Outubro de 2008 às 00:30
A vítima está internada no Hospital de Vila Franca de Xira
A vítima está internada no Hospital de Vila Franca de Xira FOTO: João Miguel Rodrigues

Indemnizado por uma companhia de seguros há pouco tempo – por causa do acidente –, Júlio Branco pegou em mil euros e, na sexta-feira à tarde, deslocou-se a um café na Quinta da Maranhota, Vialonga. O pai, Delfim, admite que o filho "bebeu uns copos". Pegou nos mil euros que trazia e começou a mostrá--los aos clientes.

"Apareceram quatro homens que já não o largaram. Teve de ser o dono do café a ampará-lo e telefonar-me", recordou Delfim Branco. De regresso a casa, Júlio quis voltar a sair. Pediu mais mil euros da indemnização à mãe e saiu de casa para regressar ao mesmo café. Com dois mil euros no bolso, Júlio Branco voltou a ostentar o dinheiro e foi de novo abordado pelos mesmos homens.

Um dos indivíduos acompanhou-o a uma discoteca, à saída da qual Júlio foi atacado. Quatro homens levaram-no para um barracão, agrediram-no e desferiram-lhe três facadas no abdómen. O deficiente ficou sem dinheiro e carteira com os documentos. Só cinco horas depois conseguiu pedir auxílio a uma transeunte, tendo sido transportado ao Hospital de Vila Franca de Xira, onde se encontra internado, livre de perigo. A GNR investiga a agressão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)