Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Guardas prisionais detidos por tráfico de droga receberam visitas polémicas

José Borges e José Manuel Coelho tiveram direito a visitas na cadeia anexa à PJ do Porto, antes de serem transferidos para o presídio de Évora.
M.C. 11 de Novembro de 2019 às 08:36
José Coelho estava aposentado há seis meses. Saiu de Paços de Ferreira após festa polémica
José Borges estava em Guimarães
José Coelho estava aposentado há seis meses. Saiu de Paços de Ferreira após festa polémica
José Borges estava em Guimarães
José Coelho estava aposentado há seis meses. Saiu de Paços de Ferreira após festa polémica
José Borges estava em Guimarães
Os chefes da guarda prisional José Borges e José Manuel Coelho, dois dos cinco guardas detidos pela PJ na terça-feira numa operação que pôs termo a uma rede de tráfico de droga e telemóveis na cadeia de Paços de Ferreira, tiveram direito a visitas na cadeia anexa à PJ do Porto, antes de serem transferidos para o presídio de Évora.

Apesar de se dizer "obrigada ao dever de reserva face aos reclusos", a Direção-Geral dos Serviços Prisionais acabou por reconhecer esta situação. "Trata-se de pessoas que pela natureza das sua funções carecem de proteção especial, em estabelecimento prisional próprio, pelo que é natural que em período transitório recebam visitas em horário desconcentrado", explicou ao CM fonte oficial dos Serviços Prisionais.

Ao que o nosso jornal apurou, José Borges e José Manuel Coelho receberam as visitas das respetivas mulheres, filhos e amigos. A situação ocorreu na última quinta-feira, pelas 08h30, quando as visitas aos reclusos da cadeia anexa à PJ do Porto só ocorrem, diariamente, pelas 09h15.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)