Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Guardas salvam mulher de chamas

"Entrámos sem pensar nas consequências". É desta forma que os dois guardas do destacamento de Trânsito da GNR do Porto descrevem o momento em que salvaram uma mulher de uma casa em chamas, ontem às 14h00, na rua do Rochio, S. Félix da Marinha, Vila Nova de Gaia.

19 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Joaquim Coelho (à esq.) e Artur Ribeiro salvaram mulher de residência em chamas
Joaquim Coelho (à esq.) e Artur Ribeiro salvaram mulher de residência em chamas FOTO: Direitos reservados

"Durante a nossa patrulha vimos fumo e fomos ver de onde vinha. Quando chegámos ao local, estava uma casa a arder e várias pessoas em pânico a gritarem que estava uma mulher a morrer lá dentro. Nós subimos as escadas no meio das chamas e derrubámos, após várias tentativas, a porta. Assim que entrámos, pegámos na vítima, que já estava desmaiada, e tirámo-la de casa", explicaram os guardas Joaquim Coelho e Artur Ribeiro, ainda emocionados, ao CM.

O acto heróico dos dois militares salvou a vida de Maria Rosa Marques, de 72 anos, que foi transportada para o Hospital de Santos Silva, em Gaia, em estado de choque, mas sem ferimentos. Já o militar Joaquim Coelho ficou afectado nos olhos e foi assistido no Hospital de S. João, Porto. Os Bombeiros da Aguda dirigiram-se ao local e apuraram que o incêndio teve início num fogareiro, alastrando-se posteriormente a uns electrodomésticos antigos. "A filha estava desesperada, a lutar contra as chamas com uma mangueira, mas não conseguia subir as escadas para salvar a mãe. Nós entrámos sem pensar nas consequências, e estamos muito felizes com o desfecho da situação", concluíram os guardas.

CHAMAS INCÊNDIO GNR SALVAMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)