Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

HAXE IA DIREITO AO ESTÁDIO

Um elemento de uma claque de futebol foi detido na sexta-feira à noite pela PSP da Costa de Caparica na posse de cerca de 200 gramas de haxixe, destinado a ser consumido antes ou durante o jogo Vitória de Setúbal-Sporting, que no sábado teve lugar na cidade sadina.
6 de Janeiro de 2003 às 00:00
A droga estava em parte escondida dentro do automóvel do detido – que faz parte da claque do Sporting Directivo Ultras XXI, segundo os documentos apreendidos – e o Tribunal de Almada determinou no sábado a prisão preventiva do indivíduo, sob acusação de tráfico.

O caso registado na Costa de Caparica verificou-se depois de a PSP local ser alertada para um transporte de droga que se estaria a realizar na zona. A polícia estabeleceu alguns contactos e chegou à conclusão de que o indivíduo (ou os indivíduos) em causa estaria ligado a uma claque desportiva. Uma equipa da PSP saiu para a rua e cerca das 23h30 descobriu na Avenida Humberto Delgado um carro que correspondia à viatura suspeita, um Golf, de modelo antigo, onde estavam três indivíduos.

O primeiro a ser revistado foi o condutor e foi encontrada um pequena quantidade de haxixe, o mesmo acontecendo com um segundo indivíduo. No entanto, por mais que o condutor negasse haver mais qualquer outra droga, a verdade é que a PSP não acreditou, tanto mais que o indivíduo argumentava com demasiada insistência.

As buscas viraram-se então para a viatura onde acabou por ser encontrada a quase totalidade da droga, parte dela escondida no porta-luvas, mas também num espaço no volante, característico dos modelos mais antigos do Volkswagen Golf. Foi encontrada também uma faca destinada ao corte da droga.

O Tribunal não teve dúvidas em considerar que se estava perante uma situação de tráfico.

ELEMENTOS

FOGUETE LANÇADO

A presença das claques no jogo V. Setúbal-Sporting não conduziu a incidentes de monta, segundo as autoridades. O único momento que levantou algumas dúvidas registou-se cerca das 19h00 de sábado, na estação da CP de Palmela, na altura em que na plataforma parava um comboio cheio de adeptos de um dos clubes. Dois jovens saíram do comboio e fizeram deflagrar um foguete perto da plataforma e entraram na composição já com ela em movimento, impossibilitando a identificação por parte da GNR.

ACOMPANHAMENTO

As claques, em particular a do Sporting, foram acompanhadas por elementos da PSP e da GNR. A Polícia acompanhou as claques nos transportes públicos e nos autocarros alugados para o efeito e a GNR fez o controlo nas áreas de paragem na zona da sua responsabilidade. Foram ainda feitos controlos em algumas estações de serviço, em particular pela GNR, dentro do plano previsto para estas situações, não se verificando incidentes de monta. Ou, pelo menos, não houve participações sobre incidentes às autoridades.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)