Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

HIPÓTESE DE CRIME GANHA FORÇA

Os investigadores decidiram alargar o leque de hipóteses em torno do caso do desaparecimento de Joana, de 8 anos, tendo optado por não excluir mesmo a possibilidade de se estar perante um crime de tráfico de criança. Isso não invalida, no entanto, que os investigadores mantenham a hipótese da menina ter ido de livre vontade com alguém das suas relações próximas. As duas hipóteses são, por enquanto, equacionadas ao mesmo nível pela Polícia Judiciária.
18 de Setembro de 2004 às 00:00
Segundo apurou o CM, a equipa de investigação está a reunir todas as informações disponíveis sobre situações que, de alguma forma, tenham alguma semelhança com a da Joana – que desapareceu no passado domingo na aldeia da Figueira, concelho de Portimão.
Para além disso, os investigadores estão atentos ao movimento de pessoas, nomeadamente residentes no Algarve, com antecedentes em termos de crimes sexuais, em especial envolvendo crianças.
Entretanto, em toda a freguesia da Mexilhoeira Grande, a que pertence a aldeia da Figueira, tem sido muito falado o caso de um indivíduo da zona que terá no passado violado uma idosa e tentado abusar de uma criança. No entanto, o nosso jornal apurou que o indivíduo em causa se encontra ainda preso.
PJ EM FORÇA NO TERRENO
A Polícia Judiciária de Portimão está fortemente empenhada no deslindar do mistério em torno do desaparecimento de Joana, tendo destacado um significativo número de efectivos (incluindo agentes com muitos anos de experiência) para a investigação do misterioso caso.
Os investigadores estão a actuar em vários campos, dando uma particular atenção à recolha e análise do depoimento de familiares e outras pessoas que possam ter algo a revelar sobre o desaparecimento de Joana – todos os pormenores estão a ser tidos em conta, dado que as pequenas coisas, aparentemente insignificantes, acabam muitas vezes por se revelarem fundamentais na descoberta da verdade.
No dia de ontem, vários agentes estiveram na Figueira para tentar obter novas informações, bem como para esclarecer algumas dúvidas. Por outro lado, o padrasto da criança já foi ouvido pela PJ, bem como o pai da Joana. Segundo apurou o CM, hoje serão recolhidos outros depoimentos, incluindo o de Leonor Cipriano, mãe da menina.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)