Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Homem alvejado por recusar ajuda a contrafação em Valongo

Dono de estamparia negou pedido de feirante. Levou quatro tiros.
Liliana Rodrigues 19 de Maio de 2018 às 09:09
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
PJ do Porto
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
PJ do Porto
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
PJ do Porto
A Polícia Judiciária do Porto deteve um homem, de 30 anos, que atingiu a tiro o dono de uma estamparia de Ermesinde, concelho de Valongo, depois de o comerciante se ter recusado a um serviço em que incorreria em contrafação.

Tudo aconteceu na tarde do passado dia 27 de setembro. O suspeito, feirante, dirigiu-se à loja para encomendar a estampagem de materiais com marcas conhecidas. Apercebendo-se imediatamente de que estaria a entrar no campo da contrafação, o lojista recusou. O agora detido ficou em fúria.

"Vou já ao carro e mato-vos a todos", ameaçou, na presença de várias pessoas. Foi mesmo ao automóvel e, munido de uma arma calibre 7,65 mm, disparou na direção da vítima, atingindo-a com dois tiros na perna direita, um terceiro na perna esquerda e um último na mão esquerda. Fugiu do local ao volante de um BMW.

O dono da estamparia foi assistido e depois transportado ao S. João, no Porto, onde recuperou.

O suspeito, que tem antecedentes por furto, responde por crimes de ofensa à integridade física qualificada e detenção de arma proibida. Ficou sujeito a apresentações bissemanais.
Polícia Judiciária do Porto BMW Valongo Ermesinde S. João Porto crime lei e justiça polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)