Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Homem apanhado 17 vezes sem carta foi perdoado por dar boleia a vítima de violência doméstica

Sérgio foi condenado a oito meses de prisão por conduzir sem carta pela 17ª vez, mas o Tribunal da Relação de Guimarães suspendeu a pena.
16 de Junho de 2019 às 10:47
A carregar o vídeo ...
Sérgio foi condenado a oito meses de prisão por conduzir sem carta pela 17ª vez, mas o Tribunal da Relação de Guimarães suspendeu a pena.

O Tribunal da Relação de Guimarães decidiu suspender a pena de oito meses de prisão a um homem de 40 anos que tinha sido condenado por conduzir sem carta pela 17.ª vez. De acordo com a imprensa nacional, a pena foi suspensa apesar das inúmeras condenações pois o Sérgio, natural de Valpaços, deu boleia a vítima de violência doméstica até ao posto da GNR para apresentar queixa quando foi detido.

O homem chegou a ter carta de condução, mas ficou sem ela. Há três meses em liberdade condicional, Sérgio deu boleia à vizinha, que queria ir ao posto da GNR de Valpaços para apresentar queixa de violência doméstica, a 26 de dezembro do ano passado.

No Tribunal de Valpaços, Sérgio foi condenado a oito meses de prisão efetiva mas a Relação de Guimarães suspendeu a pena. Segundo revela a imprensa nacional, os juízes consideraram que o homem teve "um nobre sentimento de solidariedade e de cooperação na erradicação ode um fenómeno que a comunidade, justificadamente, vem rejeitando com grande alarme", o da violência doméstica.

O homem foi apanhado a conduzir sem carta de condução pela primeira vez em 2002, tendo sido detido mais cinco vezes no ano seguinte, uma em 2005 e outra em 2006, oito vezes em 2009 e a última das quais em 2018. Destes crimes resultaram duas penas de multa e 14 penas de prisão, algumas delas efetivas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)