Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Homem detido em França por suspeita de rapto de menina portuguesa

Suspeito, de 34 anos, era um dos convidados do casamento.
31 de Agosto de 2017 às 10:28
Maelys de Araújo
Maëlys de Araújo, de nove anos, está desaparecida
Cartazes com o rosto de Maëlys de Araújo foram espalhados em dezenas de estabelecimentos da localidade onde a menina desapareceu
Maelys de Araújo
Maëlys de Araújo, de nove anos, está desaparecida
Cartazes com o rosto de Maëlys de Araújo foram espalhados em dezenas de estabelecimentos da localidade onde a menina desapareceu
Maelys de Araújo
Maëlys de Araújo, de nove anos, está desaparecida
Cartazes com o rosto de Maëlys de Araújo foram espalhados em dezenas de estabelecimentos da localidade onde a menina desapareceu
Uma pessoa de 34 anos que estava presente na festa de casamento de onde desapareceu a lusodescendente Maëlys de Araújo, de nove anos, foi detida esta quinta-feira para investigação, confirmaram as autoridades francesas.

A procuradora de Bourgoin-Jallieu, Dietlind Baudoin, confirmou, em comunicado, a idade da pessoa detida pela polícia francesa.

Dietlind Baudoin declarou que a polícia pretende esclarecer o paradeiro de um convidado que deixou as festividades do casamento na altura em que a criança desapareceu, na madrugada de domingo, na cidade de Pont-de-Beauvoisin, a 85 quilómetros de Lyon, no sudeste de França.

A procuradora advertiu, no entanto, que se evitasse conclusões apressadas sobre a detenção.

Uma fonte ligada à investigação policial do caso confirmou que a pessoa detida é um homem, mas pediu anonimato por estar proibida de discutir o caso.

Outros meios de comunicação haviam divulgado mais cedo que a pessoa detida, um homem, não havia participado nos festejos de casamento.

Cerca de 85 polícias estão envolvidos esta quinta-feira na busca pela criança.

A procuradora de Bourgoin-Jallieu já havia anunciado na segunda-feira a abertura de uma investigação de rapto após o desaparecimento de Maëlys de Araújo.

As autoridades informaram também que ocorriam mais duas festas nas proximidades do local em que estava a ser realizado a festa de casamento.

Os interrogatórios aos vários convidados da festa de casamento, mais de 200 pessoas, foram realizados pelas autoridades policiais.

No domingo, por volta das 03h00 (02h00 em Lisboa), os pais descobriram que Maëlys não estava no salão de festas nem nas proximidades de onde se realizava a festa do casamento, em Pont-de-Beauvoisin.

Já na segunda-feira de manhã, vários recursos foram disponibilizados pelas autoridades na busca pela criança, cerca de 100 polícias, vários cães de busca, uma equipa de mergulhadores e um helicóptero.

A Gendarmerie Nationale, na sua conta na rede social Twitter, apelou aos cidadãos que avisem a polícia se tiverem informações sobre o caso de Maëlys de Araújo.

O caso está nas mãos do departamento de investigações de Grenoble, apoiado pela brigada de investigações de Tour-du-Pin e pela brigada territorial de Pont-de-Beauvoisin.

Segundo fonte da secretaria de Estado das Comunidades, o caso de Maëlys de Araújo, que é lusodescendente e tem apenas nacionalidade francesa, está a ser acompanhado pelo consulado de Portugal em Lyon, que já conversou com a família para oferecer o apoio necessário.
Isère Maëlys de Araújo França Pont-de-Beauvoisin crime lei e justiça polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)