Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Homem e mulher atiraram arma ao mar após matarem vizinho em Silves

Arguidos simularam roubo à casa da vítima e queimaram roupas.
Rui Pando Gomes 10 de Janeiro de 2019 às 01:30
Homem e mulher atiraram arma ao mar após matarem vizinho em Silves
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Homem e mulher atiraram arma ao mar após matarem vizinho em Silves
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Homem e mulher atiraram arma ao mar após matarem vizinho em Silves
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
A carabina usada para matar um idoso de 81 anos em 2016, em São Bartolomeu de Messines, Silves, na sequência de um conflito entre vizinhos, foi atirada ao mar, em Sagres, pelos suspeitos do crime.

Um homem de 73 anos e uma mulher de 58 vão ser julgados por um crime de homicídio qualificado.

O crime aconteceu na noite de 18 para 19 de dezembro de 2016. A vítima, tal como CM já tinha noticiado, foi encontrada morta no seu terreno e o caso foi desvendado quase dois anos depois, após o homem, de nacionalidade belga, ter assumido que tinha matado um vizinho, quando estava a ser ouvido como testemunha.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), o homem é amigo da mulher também acusada do crime e "pernoitava frequentemente em sua casa".

Os dois delinearam "um plano" e o arguido "ter-se-á escondido próximo da casa da vítima, com quem a arguida mantinha um longo conflito de vizinhança, atingindo-a com 9 tiros de carabina, causando-lhe a morte".

Depois do crime, segundo o MP, os arguidos "simularam um assalto à casa da vítima, queimaram as roupas do arguido e atiraram ao mar, numa falésia de Sagres, a arma e os projéteis utilizados".

PORMENORES
Troca de tiros
A vítima foi encontrada morta no seu terreno, com uma caçadeira nas mãos. As autoridades suspeitaram, na altura, que a vítima se teria envolvido numa troca de tiros com alguém.

Investigação
O inquérito foi dirigido pela secção de Silves do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro e a investigação foi realizada pela PJ de Portimão.

Prisão preventiva
O arguido está a aguardar julgamento em prisão preventiva. Já a arguida ficou sujeita a termo de identidade e residência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)