Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim

José Silva, de 59 anos e nacionalidade brasileira, era proprietário de uma fábrica de bolos em Loulé.
Tiago Griff 11 de Setembro de 2019 às 01:30
Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim em Loulé
Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim em Loulé
Homem de 59 anos encontrado morto em fábrica em Albufeira
Homem de 59 anos encontrado morto em fábrica em Albufeira
Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim em Loulé
Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim em Loulé
Homem de 59 anos encontrado morto em fábrica em Albufeira
Homem de 59 anos encontrado morto em fábrica em Albufeira
Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim em Loulé
Homem encontrado morto amarrado a cadeira em fábrica de bolas de berlim em Loulé
Homem de 59 anos encontrado morto em fábrica em Albufeira
Homem de 59 anos encontrado morto em fábrica em Albufeira
Um homem de 59 anos foi, na madrugada desta terça-feira, encontrado no interior da sua fábrica de produção de bolas de Berlim, numa localidade em Boliqueime, Loulé, amarrado a uma cadeira e com visíveis sinais de agressão. Este empresário brasileiro tinha sido alvo de um assalto, há dois anos, na sua habitação, perto da fábrica. Chegou a ser ameaçado pelos ladrões, que fugiram com cerca de 40 mil euros. A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar.

O caso aconteceu por volta das 02h30 desta terça-feira. À chegada ao local, na localidade da Patã de Baixo, a patrulha da GNR encontrou trancada a porta do escritório de José Silva, de 59 anos, proprietário da fábrica de produção de bolas de Berlim Triunfo Instantâneo, e tiveram de a arrombar.

No interior encontraram um cenário aterrador: a vítima estava amarrada, com cordas, a uma cadeira e tinha sinais visíveis de violência na zona da face. Os militares foram a primeira força de segurança a chegar ao local mas, devido aos sinais de agressão que a vítima apresentava, foi chamada a PJ, que agora investiga.

A ser levado em conta está uma situação que aconteceu há cerca de dois anos, em que três ladrões ameaçaram José Silva na sua habitação, situada perto da fábrica onde esta terça-feira foi encontrado morto, até este dar o dinheiro que tinha guardado.

Dessa vez não foi agredido e levaram cerca de 40 mil euros. A vítima, natural da Bahia, no Brasil, tinha aberto esta fábrica há cerca de nove anos. O homem vivia sozinho.
Berlim Boliqueime Loulé Polícia Judiciária PJ José Silva crime lei e justiça crime polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)