Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Homem julgado por ter tentado atropelar dois militares da GNR nega tentativa de homicídio

Suspeito confessou no trinunal de Aveiro que tentou escapar à GNR depois de não ter obedecido a uma ordem de paragem da autoridade.
Paulo Jorge Duarte 13 de Janeiro de 2022 às 10:59
A carregar o vídeo ...
Homem julgado por ter tentado atropelar dois militares da GNR nega tentativa de homicídio
Bruno Fernandes, que começou a ser julgado pelo tribunal de Aveiro, na manhã desta quinta-feira, pela suspeita de ter tentado atropelar dois guardas da GNR, em Oliveira do Bairro, negou ter tentado matar os agentes da autoridade. Ainda assim, confessou ter tentado escapar à GNR depois de não ter obedecido a uma ordem de paragem da autoridade. O caso aconteceu em julho de 2021.

Segundo a acusação do Ministério Público, o homem, de 42 anos, conduzia um carro furtado, quando foi mandado parar durante uma operação de fiscalização da GNR de Oliveira do Bairro. O arguido não obedeceu à autoridade e iniciou a fuga a grande velocidade. A perseguição durou cerca de cinco quilómetros e terminou em Silveira, Oiã, em Oliveira do Bairro.

Bruno Fernandes, na fuga, arrombou, com o carro, o portão de uma casa para entrar e tentar conseguir escapar à GNR. Segundo a acusação do ministério público, o homem, que ficou encurralado no terreno, tentou voltar à estrada. Foi nessa altura que tentou atropelar os guardas. Os agentes da autoridade, que tiveram de saltar para evitar o atropelamento, acabaram para disparar cinco vezes na direção dos pneus da viatura.

O carro entrou em despiste e acabou por ficar imobilizado.

O arguido responde pelos crimes de homicídio qualificado na forma tentada, de furto e de dano e de condução de viatura sem habilitação legal. Durante o julgamento, admitiu ser consumidor de cocaína.
GNR Aveiro Bruno Fernandes Oliveira do Bairro crime lei e justiça polícia
Ver comentários
}