Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Homem obrigava companheira a prostituir-se e ficava com o dinheiro em Penafiel

Vítima, de 26 anos, foi colocada numa instituição de acolhimento. Arguido ficou em prisão preventiva.
Lusa 20 de Novembro de 2020 às 14:38
Prostituição
Prostituição FOTO: Reuters
Um juiz de instrução ordenou a prisão preventiva de um homem de 47 anos de idade que o Ministério Público (MP) de Penafiel indiciou por obrigar a mulher com quem vivia a prostituir-se, informou esta terça-feira fonte policial.

Em comunicado, a Polícia Judiciária, que deteve o homem e o levou a juiz de instrução por indicação do MP, revela ainda que a vítima, de 26 anos, foi colocada numa instituição de acolhimento para pessoas sujeitas a este tipo de crime.

A mulher "vivia em comunhão de vida desde 2017 com o arguido, que a sujeitava a exploração sexual na via pública, ficando com os proveitos obtidos dessa prática", segundo a PJ.

Desde essa altura e até a atualidade, relata a polícia, "a vítima fugiu algumas vezes da sujeição a que estava submetida, mas era localizada pelo suspeito e obrigada ou convencida a voltar para junto de si, sob promessa de receber produto estupefaciente do qual é dependente, que o arguido lhe cedia".

O MP junto da comarca de Porto-Este, em Penafiel, indicia o homem pela prática dos crimes de tráfico de pessoas para exploração sexual, sequestro e violação.

Penafiel Ministério Público crime lei e justiça polícia questões sociais crime crimes sexuais
Ver comentários