Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Homem pede para fumar, foge da GNR e ataca idosos em Vila Nova de Gaia

Carlos ‘de Arouca’ aproveitou o momento em que os guardas lhe retiraram as algemas.
Francisco Manuel 18 de Julho de 2019 às 08:23
A carregar o vídeo ...
Marido da vítima ainda lutou com o homicida, que esta quarta-feira à noite estava em fuga.
Cadastrado e indiciado em dezenas de furtos, Carlos Silva, de 45 anos, escapou do posto da GNR em Arcozelo, VIla Nova de Gaia, após convencer os militares a tirar-lhe as algemas para fumar um cigarro.

Fugiu por uma mata, atacou um casal de idosos a escassas centenas de metros do posto, roubou um carro e partiu o portão da casa das vítimas.

De imediato foi lançado o alerta para todo o dispositivo policial, mas Carlos ‘de Arouca’, como é conhecido, não deixou rasto. Esta quarta-feira, estava ainda a ser procurado.

O caso aconteceu ao início da tarde de terça-feira. "Foi um momento de terror. Ele agarrou-me e empurrou-me nas escadas, junto à cozinha, mas eu não lhe consegui fazer frente. Depois, veio a minha mulher e começou a gritar. Ele pegou nas chaves do carro, arrancou com o portão fechado e partiu-o", contou o dono da casa, de 86 anos, onde Carlos entrou depois de ter fugido do posto.

O ladrão tinha sido detido ao volante de um carro furtado em Arouca, de onde é natural. Iria ser levado para o tribunal para ser ouvido.

Antes de entrar no carro, pediu para fumar um cigarro e convenceu os guardas a retirarem-lhe as algemas. Num breve momento de distração dos militares, fugiu em direção a uma zona florestal até chegar à casa dos idosos.

Carlos ‘de Arouca’ está referenciado por furtos em estabelecimentos e em residências, de gasóleo, baterias e automóveis. Sempre que era apanhado pelas autoridades acabava libertado e voltava ao crime.
Arcozelo Vila Nova de Gaia GNR Carlos Silva Carlos ‘de Arouca crime lei e justiça ladrão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)