Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Homem que bebeu água tóxica recupera

Alfredo Peres, de 59 anos, que, no passado domingo, bebeu água alegadamente com um produto tóxico, em Estremoz, abandonou hoje a unidade de cuidados intensivos do Hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa.
28 de Junho de 2006 às 00:00
Está agora nos cuidados intermédios para vigilância, visto já não necessitar de ventilação, disse fonte hospitalar.
A garrafa que continha a substância que provocou queimaduras ao nível da boca, língua e estômago a Alfredo Peres seguiu ontem para análise. A investigação está a ser coordenada pela Autoridade de Segurança e Alimentar Económica. Sabe-se apenas que o recipiente era de um lote distinto das restantes garrafas apreendidas, adiantou fonte ligada ao processo.
Por sua vez, a empresa Beirã Vicente, que comercializa as garrafas envolvidas no caso, vai apresentar hoje queixa contra terceiros ao procurador do Ministério Público, em Estremoz.
“Não há qualquer culpa do produtor da água, que é totalmente alheio ao acidente que se passou. O MP investigue o que se passou”, disse Pedro Matias, porta-voz da empresa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)