Homem que matou a companheira diz que a julgava a fingir desmaio

Arguido, de 46 anos, matou a companheira, de 54, que tinha problemas de saúde graves, espancando-a e estrangulando-a.
09.01.19
Um homem do Porto acusado de matar a companheira e de seguida ir passear o cão alegou hoje em tribunal que, num primeiro momento, pensava que a mulher estava a fingir-se desmaiada.

"Para mim, ela estava a fazer-se desmaiada. Já o tinha feito várias vezes", disse o arguido a um coletivo de juízes do tribunal criminal de São João Novo, no Porto.

O homem saiu de seguida do quarto que compartilhavam no centro do Porto e foi passear o cão.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!