Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Homem sequestra e tenta violar criança

"Foi um susto tão grande que nem a cara dele consegui ver bem”, confessou a pequena C., de onze anos, que ontem ainda não tinha conseguido tirar da cabeça as “imagens estranhas” de um homem que a agarrou e terá tentado violá-la, nas instalações de uma antiga vacaria, junto à casa onde reside, com uma tia e seis primos, no lugar de Vilela, Póvoa de Lanhoso.
24 de Julho de 2005 às 00:00
A pequena C. foi atada com cordas a uns ferros de uma vacaria desactivada
A pequena C. foi atada com cordas a uns ferros de uma vacaria desactivada FOTO: Mário Fernandes
C. estava a brincar, anteontem, após o almoço, quando foi surpreendida por um homem, que lhe atou as mãos e prendeu-a, com uma corda, junto a uns ferros que serviam para colocar comida para as vacas. Valeu à criança ter conseguido gritar a pedir socorro, levando um primo a acorrer ao local, de onde fugiu rapidamente o suspeito.
Depois do alerta dado pelas crianças, um vizinho – com um pau na mão – ainda vasculhou a zona e os terrenos contíguos, mas ninguém viu o suspeito.
“Era alto, magro e tinha uns óculos”, recorda a pequena C., que diz não ter conseguido identificar o suspeito, embora desconfie ter sido um indivíduo residente naquela zona, mas que prefere não nomear, por não ter a certeza. Adianta que “foi tudo muito rápido: o homem apareceu de repente, agarrou-me e depois só se ria”.
A vítima – que ficou com os punhos vermelhos e marcados pela corda usada pelo suspeito – deposita esperança na investigação da Polícia Judiciária de Braga, tal como defendeu também a tia e encarregada de educação, Maria Castro.
“O problema destas coisas é haver malandros que não fazem nada, enquanto os outros andam a trabalhar”, queixou-se Maria Castro, uma empregada têxtil que desabafou ainda não ter tido coragem para telefonar à mãe, que se encontra na Suíça, a fim de dar conta do sucedido.
O sentimento de indignação era ontem bem patente entre as pessoas da localidade de Vilela, porque “não dá para perceber como é possível fazer males como estes a crianças destas”, como realçou Maria Fernanda, logo apoiada por António Machado, que defendeu uma mobilização popular contra “esses malandros pedófilos”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)