Sub-categorias

Notícia

Homicida acusa cúmplice de violação

Américo Lopes disse em tribunal que Luís Peixoto abusou sexualmente de uma das mulheres que sequestraram.
Por J.N.P.|17.04.18
Américo Lopes, o homicida confesso do taxista António Pedro, assassinado em Torres Novas, disse em tribunal que o seu cúmplice, Luís Peixoto, abusou sexualmente de uma das mulheres que sequestraram, quando esta estava inconsciente sob efeito de comprimidos.

A confissão foi feita esta segunda-feira, no Tribunal de Santarém, nas alegações finais do processo em que estão a responder por mais de 20 crimes, entre os quais homicídio, profanação de cadáver, sequestro, violação, extorsão e roubo qualificado.

A procuradora do Ministério Público pediu ao coletivo uma "pena exemplar" para os dois.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De jotana17.04.18
    Não há pena exemplar pk nada paga uma vida. Ainda com outros crimes incluídos 25 anos é pouco. O Pedro Dias é o único que merece 25 anos? Quando a história continua mal contada....só ele é monstro? E esses 2 sendo conhecidos ou amigos do taxista o que lhe fizeram? 25 anos para cada um....
1 Comentário
  • De jotana17.04.18
    Não há pena exemplar pk nada paga uma vida. Ainda com outros crimes incluídos 25 anos é pouco. O Pedro Dias é o único que merece 25 anos? Quando a história continua mal contada....só ele é monstro? E esses 2 sendo conhecidos ou amigos do taxista o que lhe fizeram? 25 anos para cada um....
    Responder
     
     0
    !