Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Homicida em Setúbal

O português que matou a mulher à facada na quarta-feira em Karlsruhe, Alemanha, entregou-se anteontem à Polícia Judiciária em Setúbal, que o deteve de imediato.
Lúcio Pedro Tavares, de 44 anos, fugiu da Alemanha para Portugal pouco depois do homicídio de Ângela Tavares. Foi a rapidez na fuga que lhe permitiu escapar no aeroporto ao mandado de detenção europeu emitido pelas autoridades alemãs.
5 de Janeiro de 2008 às 00:00
O CM apurou junto de fonte oficial que o suspeito se dirigiu às instalações da Polícia Judiciária em Setúbal ao final da tarde de anteontem. Identificou-se e confessou o crime praticado na Alemanha, assumindo que teria de pagar por isso. De acordo com a Polícia Criminal de Karlsruhe, a PJ, com o objectivo de confirmar a história, “pediu esclarecimentos sobre o caso e exigiu o mandado de detenção europeu”.
Lúcio Tavares terá fugido para escapar à pena máxima aplicada na Alemanha aos casos de homicídio: prisão perpétua. Em Portugal está sujeito a uma pena máxima de 25 anos de cadeia. O suspeito foi ontem presente ao Tribunal da Relação de Évora que, no âmbito da Rede Judiciária Europeia, decretou a sua entrega às autoridades alemãs. Lúcio Tavares, que continua detido, tem agora dez dias para recorrer da decisão e requerer o julgamento em Portugal.
Entretanto, a Secretaria de Estado das Comunidades continua à espera que o corpo de Ângela Tavares seja libertado para se iniciar o processo de repatriação. As duas filhas do casal, de 9 e 15 anos, estão num centro de acolhimento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)