Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

HOMICÍDIO DE UCRANIANO DÁ 21 ANOS DE PRISÃO

Os quatro indivíduos (três ucranianos e um moldavo) que em Janeiro do corrente ano estiveram envolvidos no crime que vitimou um outro ucraniano, em Campo Maior, foram ontem condenados pelo Tribunal Judicial de Portalegre a penas de 21 anos de prisão.
9 de Outubro de 2004 às 00:00
Durante a leitura do acórdão, o presidente do colectivo de juízes referiu que ficou provado a existência de um homicídio qualificado e que todos os arguidos – que não quiseram depor nas sessões – estiveram envolvidos no crime. No entanto, esta decisão não agradou aos advogados de defesa, que irão agora apresentar um recurso da sentença.
“Há uniformidade entre os advogados para apresentar o recurso, até porque, segundo os arguidos, nem todos participaram da mesma forma no crime. Por isso, não deviam ter a mesma pena”, referiu ao nosso jornal advogada de defesa do moldavo, Vanessa Correia.
CRIME VIOLENTO
O homicídio ocorreu na noite de 5 de Janeiro, depois de uma desavença numa casa em Campo Maior entre a vítima, de 30 anos, e os autores do crime, com idades entre os 24 e os 39 anos, todos trabalhadores rurais naquela zona do Alentejo.
Posteriormente, ataram e amordaçaram o falecido, colocaram-no na bagageira de uma viatura e deslocaram-se até à Herdade das Freiras, no concelho de Arronches, onde acabaram por atirar o corpo para um poço situado num local ermo e no meio de um olival.
O cadáver, tal como o CM noticiou na altura, só foi encontrado um mês depois por dois caçadores, que foram atraídos pelos cheiros provocados pelo avançado estado de decomposição do corpo. Iniciadas as investigações, a PJ deteve os homicidas no final de Fevereiro e no início de Março.
Os quatro indivíduos vão agora cumprir a pena de prisão nos Estabelecimentos de Elvas, Évora e Beja, uma vez que a acusação não incluiu no processo qualquer pedido de repatriamento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)