Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Hospital opera o pé errado

Uma mulher de 25 anos foi ao Centro Hospitalar de Vila Real para operar pé direito. Quando saiu do bloco viu que a intervenção fora ao pé errado. Rosa Tavares, de Vila Real, fez ontem queixa no livro de reclamações do hospital, por negligência.
16 de Abril de 2006 às 00:00
Rosa Tavares, em sua casa, onde recebeu o CM, é o rosto da desolação
Rosa Tavares, em sua casa, onde recebeu o CM, é o rosto da desolação FOTO: Luís C. Ribeiro
“Tenho um problema no tornozelo do pé direito desde estudante, que me provoca entorses seguidas”, conta Rosa Tavares, explicando a razão da cirurgia. “Nunca tive dores no pé esquerdo, espero não ter ficado aleijada deste pé também.”
Ainda sob anestesia, perguntou por que tinha o pé esquerdo engessado. “O médico disse que tinha visto um raio X do pé esquerdo e por isso me operou. Acontece que nunca fiz esse raio X. Mandaram-me para casa, sem dizerem o que vão fazer comigo. Mas assim é que não posso ficar.”
Por ser fim-de-semana, os administradores de hospital estavam ausentes. O chefe de equipa da urgência informou o CM, via relações públicas, que “o assunto será esclarecido segunda-feira”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)