Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Idosa em contramão

"Fui andando, à procura de uma saída, até que apareceu a polícia." Isaura Baptista, 81 anos, conduziu o seu Volvo em contramão ao longo de 36 quilómetros, na Via do Infante (A22), consciente desde o início de que se tinha enganado. O processo passou a inquérito e decorre os trâmites legais no Tribunal de Albufeira, onde terá de responder pelo crime de condução perigosa.
18 de Março de 2009 às 00:30
Isaura Baptista espera voltar a conduzir e prevê pagar uma multa
Isaura Baptista espera voltar a conduzir e prevê pagar uma multa FOTO: Miguel Veterano Júnior

O erro foi cometido domingo à noite. Isaura tinha ido a uma festa em casa de amigos na Mexilhoeira Grande. Enganou-se ao regressar a casa, em Portimão, ao volante do seu Volvo e na companhia de uma amiga. "Quando sai havia uma rua fechada. Fui por outra e andei às voltas. Quando dei por mim estava a chegar a Lagos." Isaura inverteu o sentido e conseguiu entrar na A22 pelo Nó de Odiáxere, mas em sentido contrário. "Vi logo pelas setas no chão, mas tive receio de dar a volta porque vinham carros."

Isaura teve muita sorte. Circulou 36 quilómetros em contramão e de noite, numa via rápida, sem incidentes. Foi interceptada perto da saída para Albufeira por uma patrulha do Destacamento de Trânsito de Faro da GNR, alertada para a contramão. "Nunca me tinha acontecido", diz Isaura, que tem carta de condução "há mais de trinta anos". Agora está inibida de conduzir, mas espera voltar a fazê-lo. Quanto ao processo judicial, a idosa prevê: "Se calhar tenho de pagar alguma multa."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)