Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Idoso morre ao atravessar ribeira

A água da ribeira tem pouco mais de um metro de altura, mas foi o suficiente para António José Bárbara, de 76 anos, morrer afogado. Tudo aconteceu a poucas dezenas de metros de casa do idoso, ao final do dia de anteontem, no sítio do Monte da Várzea, em São Marcos da Serra, no concelho de Silves.
2 de Abril de 2011 às 00:30
António José Bárbara, 76 anos, morreu na ribeira de Odelouca. O vizinho Wilson ajudou a retirar o corpo do idoso de dentro de água
António José Bárbara, 76 anos, morreu na ribeira de Odelouca. O vizinho Wilson ajudou a retirar o corpo do idoso de dentro de água FOTO: Luís Silva Pereira

O septuagenário tinha ido apanhar peixe, com uma pequena rede, na ribeira de Odelouca, acompanhado pela esposa. Quando se encontrava a atravessar a ribeira, que tem cerca de 15 metros de largura, poderá ter sido acometido de algum problema de saúde, segundo admite a família, e já não conseguiu sair da água.

A mulher tentou puxá-lo para uma das margens, mas não teve força. Gritou desesperadamente por socorro, só que não havia ninguém por perto que pudesse prestar auxílio – até porque se trata de um local isolado.

Passaram largos minutos até que um jovem, que vive a centenas de metros de distância, se apercebeu dos gritos. "Vim a correr o mais rapidamente possível para ver o que se passava", revela Wilson Branca, de 22 anos, que se deparou com o idoso "dobrado na ribeira, com a cabeça na água".

Seria este jovem, em conjunto com o filho da vítima, que chegara entretanto, a retirar o corpo da água. "Não sei se ele ainda estaria vivo ou não, mas tentámos tudo para o reanimar", conta o vizinho.

Dois elementos dos Bombeiros Voluntários de São Bartolomeu de Messines e uma equipa médica do INEM também ainda efectuaram, durante cerca de uma hora, manobras de reanimação, mas sem resultado. O óbito do idoso seria confirmado no local.

ALGARVE IDOSO MORTE RIBEIRA ODELOUCA SÃO MARCOS DA SERRA
Ver comentários