Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Igreja não substitui o Estado

O antigo presidente da República Mário Soares considera que a Igreja não pode substituir o Estado no apoio à população, embora reconheça que, em tempos de crise, as pessoas procuram mais as organizações religiosas.

3 de Novembro de 2010 às 00:30

"A Igreja é a Igreja, o Estado é o Estado. A Igreja não substitui o Estado", afirmou, à margem do Congresso Internacional ‘Ordens e Congregações Religiosas em Portugal’. Mário Soares, que preside à Comissão da Liberdade Religiosa, referiu que "nos tempos de crise e quando faltam apoios sociais à população é natural que esta procure mais ajuda nas instituições religiosas".

Já D. José Policarpo, Cardeal-patriarca de Lisboa, realçou a importância das ordens e congregações religiosas na identidade de Portugal.

"Não é possível compreender a identidade progressiva e evolutiva da missão de Portugal no Mundo sem compreender o que foram as suas relações com a Igreja", defendeu o Cardeal-patriarca de Lisboa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)