Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Imigrantes ficam intoxicados com fogueira na sala

Trabalhadores agrícolas taparam as portas e janelas para conseguirem manter calor da fogueira dentro da habitação.
Tiago Griff 9 de Janeiro de 2019 às 01:30
Imigrantes ficam intoxicados com fogueira na sala
Incendiário
Imigrantes ficam intoxicados com fogueira na sala
Incendiário
Imigrantes ficam intoxicados com fogueira na sala
Incendiário
Cinco trabalhadores agrícolas, de nacionalidade indiana, foram esta terça-feira hospitalizados depois de terem ficado intoxicados por respirarem monóxido de carbono na sequência de, para se aquecerem, terem feito uma fogueira na casa onde residem, na localidade de Sinagoga, no concelho de Tavira.

Apesar de terem ficado com fortes dores de cabeça e de se sentirem enjoados, estavam todos conscientes quando foram assistidos pelo INEM no local e estão livres de perigo.

Os cinco homens, entre os 20 e os 30 anos, estão na região algarvia a trabalhar na apanha da framboesa, na zona de Olhão, mas residem numa habitação situada na Quinta da Sinagoga. E foi aí que esteve perto de acontecer uma tragédia durante a madrugada de ontem.

Os trabalhadores agrícolas decidiram acender uma fogueira com galhos secos na sala da residência para se aquecerem. Apagaram o fogo antes de se deitarem mas, ao fecharem as portas e as janelas para manter o calor, o monóxido de carbono continuou no interior da casa.

Pelas 05h40, começaram a acordar com fortes dores de cabeça, tonturas e enjoos. Foi nesta altura que colegas, que vivem em residências próximas, chamaram o socorro.

Para o local, deslocaram-se os bombeiros de Tavira e o INEM. As vítimas foram assistidas e os sinais vitais apresentavam valores normais.

No entanto, por precaução, acabaram por ser transportados para o Hospital de Faro, onde, após observação, receberam alta ainda ontem.
Ver comentários