Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

INATEL quer modernizar gestão

O INATEL (Instituto Nacional para Aproveitamento dos Tempos Livres) prepara-se para privatizar a sua gestão contratual e, assim, tornar-se mais competitivo no sector turístico. Intenções avançadas ontem ao CM, durante as comemorações do 70º aniversário da organização de turismo social e sénior, pelo presidente José Alarcão Troni.
20 de Junho de 2005 às 00:00
José Troni nas comemorações
José Troni nas comemorações FOTO: Marta Vitorino
“A prioridade para o próximo semestre é garantir condições de governabilidade”, adianta o presidente. O saldo da instituição já é positivo, embora conte com o abrandamento das receitas do totoloto. No entanto, o INATEL pretende alterar o actual estatuto de Instituto Público Autónomo para regressar ao modelo de Fundação do Direito Privado e Utilidade Pública e Administrativa.
A mudança permite privatizar a gestão contratual – aplicando-se as leis dos agentes privados –, fazendo face à concorrência no turismo, afecto a 200 mil sócios e, cerca de, 4200 centros culturais e desportivos associados. Um exemplo que justifica a medida é o facto do sector hoteleiro e turístico conseguir soluções em tempo real aos clientes. Enquanto o INATEL demora 52 dias, por meio de concurso público internacional.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)