Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Incêndio destrói Brisa na A3

Um violento incêndio destruiu ontem de manhã os escritórios da Brisa junto ao acesso da A3 em São Pedro de Fins, na Maia, próximo das antigas portagens de Ermesinde. Do fogo não resultaram feridos, mas os prejuízos no complexo onde funcionavam os serviços de Engenharia da concessionária de auto-estradas foram avultados.
7 de Abril de 2008 às 00:30
A violência das chamas consumiu os inúmeros gabinetes da Brisa
A violência das chamas consumiu os inúmeros gabinetes da Brisa FOTO: Sérgio Freitas

O primeiro alerta surgiu com algumas explosões ouvidas pelos moradores cerca das 09h30 e mobilizouquatrocorporaçõesde bombeiros que, durante mais de duas horas, combateram as chamas e impediram que o incêndio tomasse proporções mais graves. "Tentámos evitar que as chamas chegassem ao laboratório de produtos químicos anexo aos escritórios", disse ao CM, o segundo-comandante dos Bombeiros VoluntáriosdeErmesinde,Emanuel Santos. As chamas propagaram-se rapidamente, uma vez que os gabinetes funcionavam num pré-fabricado construído em madeira.

Só perto das 12h00, e após o intenso combate de mais de 30 bombeiros, é queoincêndiofoifinalmente dado com extinto.

"Nãotemosideiado que poderá ter acontecido, quando aqui chegámos já estava tudo a arder", referiu António Azeredo, da Brisa, no local, esclarecendo ainda que as instalações, ao contrário do que foi veiculado, não estavam abandonadas, apenas "desertas", por ser "fim-de-semana".

JUDICIÁRIA APURA ORIGEM DO FOGO

"Não sabemos qual é a origem do incêndio que terá começado num dos gabinetes", salientou ao CM, o segundo-comandante dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde, Emanuel Santos, esclarecendo ainda que o rescaldo do fogo só foi concluído por volta das 16h00. Pela mesma altura, diversos inspectores da Polícia Judiciária do Porto investigavam possíveis indícios no local que contribuam para determinar as causas do incêndio que destruiu os inúmeros escritórios da empresa concessionária de auto-estradas. No local estiveram 11 viaturas e 36 bombeiros das corporações de Ermesinde, Moreira da Maia, Areosa e Valongo, para além de vários militares da GNR.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)