Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Chamas ameaçam habitações e obrigam à retirada de idosos em aldeia de Sernancelhe. EN 226 cortada

349 operacionais combatem as chamas e contam com o apoio de 106 viaturas.
Correio da Manhã e Lusa 6 de Agosto de 2020 às 16:15
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe
Incêndio em Sernancelhe

O incêndio que deflagrou às 12h02 de quinta-feira em Sernancelhe (Viseu) tinha pelas 00h00 desta sexta-feira quatro frentes ativas, uma das quais se dirigia descontrolada para o município vizinho de Aguiar da Beira, disse à Lusa o presidente da câmara.

"O fogo está a decorrer com muita intensidade. Há uma frente que caminha de forma descontrolada para o município vizinho de Aguiar da Beira", afirmou Carlos Silva Santiago à agência Lusa.

O autarca admitiu ainda que uma outra frente, que estava junto às localidades de Penso e de Vila da Ponte, também eram "foco de preocupação" por causa de "algumas habitações".

Quanto às condições no terreno, Carlos Silva Santiago indicou que "não há muito vento, a temperatura baixou e há alguma humidade", o que poderá permitir "um melhor combate" ao fogo.

Durante a tarde de quinta-feira, este incêndio obrigou ao corte da Estrada Nacional 226, que às 00h30 ainda continuava interdita ao trânsito, segundo fonte do Comando Geral da GNR.

De acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, às 00h30 estavam no local 386 operacionais, apoiados por 117 veículos.

Miguel Ângelo David acrescentou que "estão a ser direcionados meios para as localidades que correm mais riscos" e "o vento continua com rotações constantes e muito fortes, prejudicando a estratégia de combate".

Durante o final da tarde foram ainda retiradas algumas pessoas idosas das casas para lugares mais seguros na aldeia.

O presidente da Câmara Municipal de Sernancelhe adiantou que "a situação está muito delicada" em Granjal e Vila da Ponte e "a população está a ser informada do ponto de situação".

"As pessoas estão junto das suas casas a ajudarem como podem e a população mais idosa está concentrada num espaço seguro. Não há nenhuma aldeia evacuada, mas temos tudo preparado para o caso de ser necessário", afirmou Carlos Silva Santiago.

Sernancelhe Quintela Viseu acidentes e desastres incêndios
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)