Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Incêndio em torre a 100 metros de altura

Aerogerador ficou totalmente destruído. Duas das pás caíram da estrutura e a terceira ainda está em risco.
Ana Palma 16 de Novembro de 2014 às 00:35
O incêndio destruiu o aerogerador e fez cair duas das pás; a terceira está em risco
O incêndio destruiu o aerogerador e fez cair duas das pás; a terceira está em risco FOTO: DR

Um curto-circuito terá estado na origem do incêndio que, ontem à tarde, destruiu um aerogerador numa torre do Parque Eólico da Raposeira, perto de Budens, Vila do Bispo, a cerca de uma centena de metros de altura. Os Bombeiros Voluntários de Vila do Bispo, que acorreram ao local, pouco mais puderam fazer do que deixar arder.

"Fomos alertados para o incêndio pelas 14h00. Devido às características da torre, não pudemos entrar lá para proceder à extinção do incêndio. Limitámo-nos a evitar que se alastrasse e criámos um perímetro de segurança", explicou o comandante da corporação Joel Ramos.

Pedro Sousa, responsável do Parque Eólico, que deu o alerta, descreveu o que sucedeu: "A máquina estava a trabalhar e, de repente, vi fumo. Nestas situações, não há nada a fazer, é mesmo deixar arder." Devido ao incêndio, duas das pás de grandes dimensões do aerogerador, cada uma com várias dezenas de metros de comprimento, caíram.

Os danos na torre, uma das que captam energia a partir do vento na zona, foram significativos, mas não houve vítimas. "Uma das primeiras coisas que fiz foi ver se havia alguém dentro da torre, pois podia estar lá uma equipa a trabalhar. Mas não estava", referiu Pedro Sousa.

Segunda-feira, quando a estrutura arrefecer, será feita uma avaliação técnica ao aerogerador, a fim de determinar com exatidão as causas do incêndio. Por motivos de segurança, pois a terceira pá ainda está em risco de cair, a zona está interditada.

incêndio torre Parque Eólico da Raposeira Vila do Bispo Parque Eólico
Ver comentários