Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Moradores pedem à GNR para ficarem a defender as casas em Portimão

Alguns habitantes do sítio do Rasmalho afirmam já estar habituados a lidar com os fogos.
Lusa 7 de Agosto de 2018 às 19:57
Incêndios
Incêndios FOTO: Lusa

Alguns moradores do sítio do Rasmalho, em Portimão, por onde ao final da manhã desta terça-feira entrou o fogo que lavra em Monchique, pediram à GNR para os deixar ficar em casa, por já estarem habituados a lidar com o fogo.

Um dos flancos do incêndio de Monchique atingiu esta terça-feira o concelho vizinho de Portimão, na localidade do Rasmalho, que foi evacuada por precaução, com vários moradores a serem deslocados para o Porto de Lagos e o para o pavilhão Portimão Arena, embora outros tenham pedido para ficarem.

"As autoridades convidaram-nos a sair, mas nós explicámos que íamos defender o nosso património e felizmente eles acederam ao nosso pedido, até porque temos os campos em redor da nossa casa todos lavrados e, por isso, sentimo-nos seguros", disse à Lusa Sérgio Timóteo, queixando-se apenas do "fumo que paira no ar".

Monchique Rasmalho Porto de Lagos Portimão GNR Sérgio Timóteo incêndios
Ver comentários