Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

“Incendiou toda a minha vida”

"Aquela mulher incendiou toda a minha vida. Quando eu quis acabar a relação, passou a ligar-me noite e dia. Para além das perseguições à minha casa, à clínica e à casa da minha mãe, recebia cerca de 200 chamadas por dia, em que era ameaçado".
18 de Janeiro de 2011 às 00:30
Sílvia Afonseca (sentada) disse que o médico lhe prometeu casamento
Sílvia Afonseca (sentada) disse que o médico lhe prometeu casamento

Foi com estas palavras que Alberto Mesquita, o médico que acusa uma alternadeira de extorsão, ameaças e perturbação da vida privada, descreveu aos juízes do Tribunal de São João Novo, no Porto, a aflição que garante ter vivido.

Sílvia Afonseca, de 32 anos, que começou ontem a ser julgada, acusou o médico, de 45, de a ter violado em Braga, mas o caso foi arquivado. A mulher reconheceu ter enviado SMS e ligado ao cirurgião e à família depois do termo da relação. "Queria que os familiares soubessem que ele me prometeu casamento e que foi falso comigo. Fiquei com raiva", disse a jovem.

Sílvia Afonseca admitiu ter recebido seis mil euros do médico, mas negou ter exigido dinheiro ou plásticas gratuitas. "Ele quis dar--me um envelope, dizendo que era para me calar e sair da vida dele", acrescentou.

O cirurgião plástico admitiu ter pago vários encontros de cariz sexual com a jovem pelo valor de 150 euros.

MÉDICO JULGAMENTO EXTORSÃO PACIENTE CRIMES PORTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)