Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Incentivos no Interior

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) quer a aprovação de incentivos à fixação de professores em zonas isoladas ou desfavorecidas. Esses incentivos poderão passar pela atribuição de subsídios, bonificação para aposentação ou atribuição de crédito bonificado para a compra de casa.
14 de Junho de 2006 às 00:18
A Fenprof entrega hoje no Ministério da Educação (ME) as suas propostas, divididas em oito capítulos, para a revisão do Estatuto da Carreira Docente, salvaguardando que o documento ainda não é um parecer à proposta entregue pelo ME no final de Maio.
A federação sindical propõe o reforço do direito à negociação colectiva, o direito à estabilidade de emprego e profissional e o direito à não discriminação. É proposto ainda um conjunto de deveres “gerais e outros específicos” para com alunos, docentes e pais, refere a estrutura em comunicado.
Os professores pretendem ainda o fim dos créditos de formação contínua , sendo substituídos por planos individuais de formação. A Fenprof propõe ainda que as componentes lectivas passem para 22 horas e meia no 1.º Ciclo e 20 horas nos restantes ciclos de Ensino Básico e Secundário. A falta de um professor deverá ser suprimida por uma troca de aula, em vez das aulas de substituição. A avaliação de desempenho deverá ser de carácter formativo, centrada na escola, com registos anuais e classificação plurianual e com reflexos na carreira, que deverá ser única e horizontal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)