Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

INEM IMPEDIDO DE ASSITIR ACIDENTADOS

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) acusou o comandante dos Bombeiros – e também presidente da Câmara – de Poiares, Jaime Soares, de ter impedido o acesso de uma equipa de emergência às vítimas de um acidente registado na madrugada de sábado na estrada da Beira (EN-17), na povoação de Vale de Vaz, Vila Nova de Poiares, que causou um morto e cinco feridos.
24 de Agosto de 2004 às 02:29
Porém, Jaime Soares afirmou ontem ao CM que se trata de uma “tenebrosa e diabólica mentira”.
Segundo o relatório elaborado por uma médica dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), responsável pela viatura de emergência activada para o acidente, e divulgado pelo INEM, Jaime Soares impediu a equipa “de aceder ao local, assim como conhecer o número real de vítimas”.
Numa nota que acompanha o relatório, assinada pelo vogal Pedro Lopes, o conselho directivo do INEM esclarece que “assume por inteiro” o conteúdo do documento.
“À chegada ao local, o senhor comandante dos Bombeiros Voluntários de Poiares interceptou a viatura médica, perguntando quem nos tinha activado” e “porque demorámos tanto tempo a chegar”, adianta.
Segundo o relatório, Jaime Soares, fazendo “gestos inadequados”, informou a equipa médica “que já não havia vítimas no local” e que ele próprio “já tinha coordenado a evacuação das mesmas” para os HUC e para o Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde de Poiares.
Comandante dos Bombeiros Voluntários do concelho Poiares, Jaime Soares é também presidente da Federação dos Bombeiros de Coimbra e da Comissão Política Distrital do PSD.
“Esse relatório é uma tenebrosa e diabólica mentira e vou accionar judicialmente o seu autor. E apelo ao senhor procurador-Geral da República que mande instaurar um processo para averiguar da falsidade e despudorada mentira que contém esse comunicado”, afirmou ontem ao CM Jaime Soares.
E a título de exemplo o comandante dos Bombeiros de Poiares referiu que “o INEM só chegou ao local meia hora depois do sinistro, pelas 02h00” e que “as ambulâncias com os três acidentados que seguiram para Coimbra saíram do local às 01h55 e “dois dos feridos só chegaram ao hospital de Coimbra pelas 03h40, porque o INEM interceptou na estrada a ambulância em que seguiam”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)