Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Início do julgamento do “Caso das Funerárias"

O chamado “Caso das Funerárias” começa a ser julgado esta segunda-feira no Tribunal de Portimão, no âmbito do qual 17 pessoas são acusadas de alegadamente terem montado um esquema que permitia às agências funerárias obter informações privilegiadas sobre os óbitos ocorridos no concelho.
17 de Novembro de 2008 às 09:03

O caso, denunciado em 2004, envolve proprietários, gerentes e funcionários de quatro agências funerárias de Portimão, funcionários do hospital do Barlavento Algarvio e bombeiros. A investigação policial realizada pela Polícia Judiciária culminou, em Agosto de 2005, com a detenção de vários arguidos.

 

De acordo com a acusação do Ministério Público, a prova é sustentada em escutas telefónicas e documentos apreendidos, sendo que cada uma das agências dispunha de uma rede de contactos dentro do hospital e nos bombeiros voluntários de Portimão, que permitia obter informações privilegiadas sobre os óbitos em troca do pagamentos de quantias entre os 150 e os 250 euros. As informações circulavam quase sempre através de chamadas telefónicas ou mensagens de telemóvel.

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)