Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Insolvência pedida por dívidas de 1,5 milhões

O Tribunal de Castelo de Vide decretou a insolvência da Ammaia – Clube de Golfe de Marvão, no distrito de Portalegre, a pedido da administração, da qual faz parte a empresa Bevide, gerida por Carlos Melancia. O motivo apontado serão dívidas na ordem do milhão e meio de euros correspondentes à manutenção do campo e pagamentos a alguns fornecedores.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Insolvência pedida por dívidas de 1,5 milhões
Insolvência pedida por dívidas de 1,5 milhões FOTO: d.r.
O ex-governador de Macau aponta a suspensão da construção do aldeamento turístico ‘Aldeia d’Azenha’, junto ao campo de golfe, situado na freguesia de S. Salvador da Aramenha, como “o principal cancro de todo este complexo processo”.
“A empresa Solevora [do grupo do empresário algarvio Fernando Barata] deve à Ammaia 1,5 milhões referente à compra dos terrenos onde está o aldeamento. Será uma dívida saldada a três anos, mas os sócios do golfe não quiseram suportar por mais tempo a falta dessa verba”, disse ao CM Carlos Melancia.
A construção deste aldeamento – 35 lotes de vivendas e 100 apartamentos T1– ficou a meio por falta de licenciamentos e falta de pagamento à empresa construtora, a Luz & Alves. Aliás, decorre um processo em tribunal da empresa contra Fernando Barata. A situação tem vindo a arrastar-se desde há cerca de um ano.
Melancia referiu que, para além desta dívida, a conjuntura actual, o impasse na classificação ou não da vila medieval de Marvão como Património Mundial e o fraco funcionamento das termas de Castelo de Vide, também contribuíram para a situação. São estes os outros motivos pelos quais o Ammaia – Clube de Golfe de Marvão não conseguiu vingar e pediu a insolvência.
Este clube foi o primeiro a ser construído no interior do País. Tem 18 buracos e nele trabalham 13 funcionários. O director é Domingos de Sousa Coutinho e a sociedade proprietária é formada pela Bevide (de Carlos Melancia), a Solbrasa (de Fernando Barata), a Papelaco (empresa de Portalegre entretanto falida) e por uma empresa oriental que também detém parte do Casino do Estoril. Funciona desde 1997.
O CM tentou chegar à fala com Fernando Barata, mas até ao fecho desta edição tal não foi possível.
HOTEL DE MELANCIA TAMBÉM FECHOU POR DÍVIDAS
Carlos Melancia, foi obrigado a fechar as portas do Hotel Garcia D’Orta, em Castelo de Vide, no passado dia 31 de Maio, depois de ter sido decretada a insolvência pelo Tribunal devido a dívidas na ordem dos dois milhões de euros. A maior fatia prendeu-se com dívidas a fornecedores e ao Fundo de Turismo (400 mil euros), organismo que concedia a exploração do projecto à Bevide, cujo presidente da Administração é o ex-administrador de Macau.
Meio milhão de euros de dívida ao Fisco e Segurança Social e alguns salários e subsídios em atraso, terão sido os outros motivos que levaram ao fecho da unidade, criada em 1993 para servir o turismo termal que predominava na vila do distrito de Portalegre ao qual estava anexado o famoso restaurante ‘A Castanha’. Poucos meses depois da insolvência, o hotel reabriu sob nova gerência com o nome Hotel Castelo de Vide.
PERFIL
Carlos Melancia, 78 anos, casado, nasceu em Alpiarça. Licenciado em engenharia mecânica, foi ministro do Mar num governo socialista liderado por Mário Soares, antes de ser nomeado em 1987 como governador de Macau. No final da década de 80 foi julgado e absolvido do crime de corrupção passiva quando desempenhava funções no antigo território português.
Depois do regresso a Portugal fixou-se em Castelo de Vide onde encabeçou vários projectos, na sua maioria ligados ao turismo. É desde 1994 presidente da corticeira Robinson em Portalegre, um dos sócios do Clube de Golfe e da Fundação Cidade Romana de Ammaia em Marvão.
APONTAMENTOS
MANUTENÇÃO
As despesas de manutenção do primeiro campo de golfe do Alentejo, criado em 1997, rondam os 15 mil euros mensais. Fontes do CM dizem que há membros dos corpos sociais a faltar com essa obrigação.
CONTINUIDADE
O Ammaia-Clube de Golfe de Marvão vai continuar com as portas abertas. Há notícia que um grande grupo turístico português, ou investimento espanhol poderão pegar no projecto onde trabalham 13 pessoas.
FUNDAÇÃO
Situada no Parque Natural da Serra de S. Mamede, a par do campo de golfe, encontra-se a Fundação Cidade Romana da Ammaia, criada em 1994, da qual Melancia também é sócio, que tem como finalidade a preservação dos vestígios arqueológicos da antiga cidade romana Ammaia, datados do ano 44 depois de Cristo.
FERNANDO BARATA RECLAMA DÍVIDA
Na sequência da notícia publicada no passado dia 15 de Outubro, sob o título ‘Insolvência Pedida Por Dívida de 1,5 Milhões’, referente à insolvência da Ammaia – Clube de Golfe de Marvão, no distrito de Portalegre, recebemos do grupo hoteleiro Fernando Barata um pedido de rectificação. A notícia refere-se a uma dívida de 1,5 milhões de euros, da qual o grupo de Fernando Barata reclama ser o credor e não o devedor. O processo de insolvência está a decorrer no Tribunal de Castelo de Vide.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)