Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Bairros no Porto 'reféns da droga' voltam à desgraça

Torres do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte.
Tânia Laranjo 1 de Outubro de 2019 às 21:20
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
Nestes bairros, o tráfico de droga é feito às claras num regime de descontração e impunidade quase absoluta
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
Nestes bairros, o tráfico de droga é feito às claras num regime de descontração e impunidade quase absoluta
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
As torres do bairro do Aleixo foram demolidas pela polícia mas reerguidas pela droga no dia seguinte
Nestes bairros, o tráfico de droga é feito às claras num regime de descontração e impunidade quase absoluta

O Investigação CM desta terça-feira voltou a fazer uma incursão aos principais 'su

permercados' de droga do Porto, onde os moradores são reféns da droga e não podem sair das próprias casas com medo dos traficantes e consumidores.

Um mês depois do Investigação CM ter lançado o alerta, a CMTV voltou aos principais bairros da droga e as imagens dos jornalistas comprovaram o porto da desgraça. 

Depois do Investigação CM ter denunciado o flagelo da droga no Porto, a polícia desencadeou uma operação de grande envergadura nos bairros que funcionam como 'supermercados' de estupefacientes.

Foram detidas nove pessoas. A polícia apreendeu armas e milhares de euros em dinheiro. Todos os detidos saíram em liberdade e os locais voltaram a ser correios de droga, onde o tráfico é feito 'às claras', num regime de descontração e impunidade quase absoluta.

Durante anos o bairro do Aleixo foi um dos mercados de droga do Porto. O Aleixo acabou. As torres foram demolidas e deram lugar a escombros e a barracas onde continuam a viver toxicodependentes. Foram destruídas pela polícia, mas reerguidas pela droga no dia seguinte.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)