Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Droga vendida à luz do dia ao lado do Bairro do Aleixo sem polícia para travar tráfico

Torres do Aleixo foram construídas em 1970. Desde 2000 que a Câmara Municipal quer demolir o bairro.
Tânia Laranjo 7 de Agosto de 2019 às 21:28
A carregar o vídeo ...
Droga vendida à luz do dia ao lado do Bairro do Aleixo sem polícia para travar tráfico

O Porto, depois do Aleixo, ficou diferente. A droga vende-se agora às claras nas zonas mais nobres da cidade. Há barracos onde se consome e falta polícia para travar o que salta à vista de todos. O 'Investigação CM' desta quarta-feira esteve em vários locais onde a droga não tem segredos.

Há décadas que o Bairro Aleixo era o principal supermercado de droga do Grande Porto. Lá vendia-se heroína e deambulavam todos os dias centenas de toxicodependentes. Há mais de 20 anos que se fala na demolição deste bairro. Só agora é que as Torres do Aleixo vão, finalmente, abaixo.

O acesso às Torres faz-se de carro. É junto às mesmas que se vende e consome droga.

Não muito longe o cenário repete-se. Junto a um hotel de cinco estrelas foram montados barracos, onde os consumidores se escondem dos olhares indiscretos.

Na mesma cidade é possível dizer que existem dois lados diferentes. De um lado existe Pinhais da Foz, uma das zonas mais ricas da cidade do Porto. Do outro existe o Bairro da Pasteleira, onde agora deambulam os consumidores que viviam e passavam os dias no Bairro do Aleixo.

A chegada dos novos moradores não agrada à zona mais cara da cidade, o que tem motivado várias queixas à Câmara Municipal do Porto.

Ao lado da Pasteleira existe o Bairro Pinheiro Torres, onde se vende e consome às claras, na rua. Este local fica a menos de um quilómetro do Bairro do Aleixo. Mudaram-se as rotas mas não a forma de vida.

É junto ao Rio Douro, uma das zonas mais nobres da cidade do Porto, que se encontra o Bairro do Aleixo. Já só se vêm as últimas torres que serão demolidas nos próximos meses. Foram construídas em 1970 e foram ocupadas ilegalmente. Desde 2000 que a Câmara Municipal se tem desdobrado em processos para demolir o bairro.

Depois da demolição, o supermercado da droga vai dar espaço a habitações de luxo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)