Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Ir aos retiros cantar o fado

Como era o Lumiar do início do século XX? O que se fazia lá? Como se divertiam as pessoas? Algumas das respostas serão dadas pela marcha do Lumiar, durante as festas da cidade de Lisboa 2005.
31 de Maio de 2005 às 00:00
Os marchantes do Lumiar vão mostrar os velhos retiros lá do bairro
Os marchantes do Lumiar vão mostrar os velhos retiros lá do bairro FOTO: Tiago Sousa Dias
Para o coreógrafo João Pedro Mascarenhas, “nada melhor que recordar, depois de um dia de trabalho, as paragens que se faziam nos retiros”. Aí, o fado vadio marcava as noites de entretenimento.
Por isso, os marchantes vão aparecer de calças à boca de sino, camisa, colete e lenço ao pescoço. “Eram os marialvas ou, se quisermos, os bons malandros da época”, recorda João Mascarenhas, um jovem de 27 anos, natural de Alcântara, pelo primeiro ano à frente de uma marcha popular.
As marchantes vão aparecer vestidas de Severas, companheiras dos marialvas nas noites dos retiros lá do bairro.
Afinal quem não conhece o emblemático Quebra-Bilhas, um antigo retiro, hoje transformado numa casa bem conhecida da gastronomia de Lisboa. Fado: um tema que surge fruto de um exaustivo trabalho de pesquisa realizado pelos responsáveis da marcha.
A marcha do Lumiar exibe-se no Pavilhão Atlântico dia 3 de Junho.
'INTERESSA O DIVERTIMENTO'
Artur Botão, de 36 anos de idade, há três anos que anda nestas andanças. Presidente da Academia Musical 1.º de Junho de 1893 viu-se nas marchas porque a sua colectividade foi convidada a organizar a marcha do Lumiar. “No primeiro ano havia poucos marchantes e acabei por entrar e ganhar o gosto”, conta ao nosso jornal. Para Botão, nas marchas foi tudo novidade. O companheirismo e a empatia que se cria e renova todos os anos entre os marchantes dos vários bairros foi um dos aspectos que mais o surpreendeu. Por isso mesmo, não tem dúvida em afirmar que “a competição é secundária, interessa o divertimento”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)