Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Irmãos assassinados (COM VÍDEO)

O primeiro estava em cima da escada a aparar a sebe quando ele o puxou e começou a espetar a faca. O segundo tentou acudir o irmão e também morreu." É desta forma que Paulo Jorge relata o duplo homicídio que testemunhou ontem, pelas 13h00, na rua dos Castanheiros, no pacato bairro da Torre, em Cascais.
29 de Outubro de 2009 às 00:30
Um dos irmãos esvaiu-se em sangue e morreu no local. O outro acabou por falecer já no hospital
Um dos irmãos esvaiu-se em sangue e morreu no local. O outro acabou por falecer já no hospital FOTO: Manuel Moreira

Segundo o CM apurou, os irmãos Pedro e Carlos Marques, de 58 e 51 anos respectivamente, efectuavam trabalhos de jardinagem num condomínio fechado quando Alfredo, como é conhecido o homicida, passou por eles. "Não ouvi discussão nenhuma. Só os gritos do primeiro a dizer: ‘Pára, pára’", conta um morador. "Saí logo de casa, mas só o vi a dar facadas no segundo. Só parou de golpear quando outro vizinho chegou com uma forquilha. Aí levantou-se calmamente e começou a andar rua abaixo", acrescenta a mesma testemunha.

Os vizinhos apressaram-se a socorrer as vítimas. Carlos teve morte quase imediata: "Cortou-lhe o pescoço de um lado ao outro e ele esvaiu--se em sangue." Pedro ainda foi transportado para o Hospital de Cascais, onde acabou por falecer menos de uma hora depois.

Alfredo caminhou durante cerca de um quilómetro, em direcção a Birre. Foi detido por uma Equipa de Intervenção Rápida da PSP junto ao McDonald’s e entregue à Polícia Judiciária, que também esteve no local do crime para efectuar perícias.

CARRO MAL ESTACIONADO ORIGINOU CRIME

No princípio desta semana, os irmãos Pedro e Carlos Marques estacionaram a viatura da empresa que gerem no mesmo local onde, ontem, vieram a ser assassinados. Ao que o CM apurou, pouco depois de o fazerem, confrontaram-se pela primeira vez com Alfredo. Residente nas imediações da rua dos Castanheiros, no pacato Bairro da Torre, o homem que ontem tirou a vida aos dois irmãos iniciou uma discussão com ambos, alegadamente por estes terem, no ponto de vista de Alfredo, "estacionado a viatura de uma forma errada". "Ele [o homicida] mostrou-lhes o desagrado de uma forma violenta, insultuosa mesmo, e a discussão quase acabou em agressões físicas", disse ao CM fonte policial. Fontes policiais referiram que esta discussão, poderá ter estado na origem dos homicídios de ontem.

"PENSA QUE É O RAMBO"

"O Alfredo é uma besta. Tem quase dois metros e 100 quilos. Anda sempre de camuflado e com botas da tropa a marchar para cima e para baixo pela Estrada da Torre. Tem a mania que é o Rambo, mas até agora nunca tinha feito mal a ninguém", descreve um morador da rua dos Castanheiros. "Ainda há tempos ia a passar e vi-o a assaltar um miúdo de 14 anos. Parei o carro e fui-me a ele. A PSP veio e prendeu--o, mas duas horas depois lá estava ele outra vez a marchar rua abaixo", acrescenta outro vizinho. Certo é que o homicida, com cerca de 30 anos, tem antecedentes criminais e problemas psiquiátricos.

PORMENORES

MUDANÇA DE VIDA

Pedro Marques foi despachante alfandegário e o irmão Carlos era director de produção numa agência publicitária até há pouco tempo. "Tinham criado a empresa de jardinagem recentemente e estavam a mudar de vida", relata um colega.

NOVO CONTRATO

A empresa dos dois irmãos tinha garantido recentemente o contrato com o condomínio da rua dos Castanheiros. "Estavam a trabalhar aqui na rua há menos de uma semana."

FAMÍLIA EM CHOQUE

A família Marques estava ontem, ao final da tarde, reunida em casa, na Malveira. "Estão em choque", disse uma amiga.

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)