Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Irmãos dão três tiros a rival por causa de rapariga no Seixal

Silêncio e pandemia da Covid-19 atrasam investigação da PJ.
Sérgio A. Vitorino 27 de Novembro de 2020 às 08:46
PJ de Setúbal
PJ de Setúbal FOTO: Sérgio Lemos
D ois irmãos, de 26 e 23 anos, ambos já acusados noutros casos por roubos violentos, foram agora detidos pela PJ de Setúbal por terem atingido com três tiros um rival, de 31, à saída de um bar na Amora, Seixal. O crime ocorreu pelas 07h50 de 9 de novembro do ano passado, mas a investigação foi demorada devido ao confinamento da Covid-19 e ao silêncio das testemunhas, explicou ontem fonte policial.

Os irmãos, indiciados por tentativa de homicídio qualificado, entraram em conflito com a vítima por causa de uma rapariga, embora uma das partes alegue que tudo apenas aconteceu devido ao excesso de álcool. A zanga começou no bar, um dos muitos existentes na avenida Silva Gomes. Já na rua, perseguiram a vítima, intercetaram-na e alvejaram-na com disparos de arma de fogo, “que a atingiram nas pernas e no abdómen e a colocaram em risco de vida”, fugindo para parte incerta, descreve a PJ de Setúbal. A vítima foi operada e tinha três projéteis no corpo.

O tribunal deixou os atiradores em liberdade, obrigados a apresentarem-se duas vezes por semana na polícia e proibidos de contactar a vítima.
Covid-19 PJ Seixal D Setúbal Amora crime lei e justiça polícia crime
Ver comentários